A produção da voz na laringe

A voz vem da laringe, um tubo alongado em nosso pescoço onde ficam as pregas vocais, chamadas popularmente de cordas vocais. Quando vibram, as pregas vocais geram um som, que nesse primeiro momento ainda não tem “cara”. Faltam as vogais e as consoantes que irão transformá-la na fala como conhecemos. Para que isso aconteça, esse som precisa percorrer todo o trato vocal, como já vimos nos posts anteriores.

Mas como as pregas vocais funcionam?

Quando respiramos silenciosamente, as pregas vocais ficam abertas para permitir a entrada e a saída do ar. Quando produzimos a voz, as pregas vocais se aproximam. O ar, então, passa entre elas fazendo com que vibrem, produzindo o som. Por isso, o ar e uma respiração adequada são essenciais.

Embora pareça simples, o mecanismo de produção vocal é complexo e depende da interação de diversas estruturas do nosso organismo. Desequilíbrios nesse sistema ou presença de nódulos ou cisto nas pregas vocais podem impactar a adequada produção vocal e, como resultado, ouviremos uma voz rouca, tensa, instável ou soprosa. Nesses casos, a ajuda de um especialista em voz é essencial para reajustar esse mecanismo.

Sem comentários

Deixe um comentário