A boa comunicação depende de um trabalho integrado

A busca pelo aperfeiçoamento da comunicação de profissionais da voz envolve o uso controlado de recursos vocais como intensidade, entoação, articulação, coordenação respiratória, velocidade de fala, ressonância e modulação. No entanto, pode não ser suficiente ter um bom controle técnico dessas habilidades, se não conseguimos transmitir a mensagem desejada.

A voz carrega as intenções do que é dito. Por isso, além de ajustes técnicos, é importante ter flexibilidade vocal para adequar nossa fala às mais diferentes demandas do dia a dia, que variam de acordo com o interlocutor, o assunto e o contexto. Em uma situação de apresentação ou explicação, por exemplo, pode-se diminuir a velocidade de fala para garantir a clareza e não transmitir a sensação de ansiedade, mas ao narrar uma história, acelerar a velocidade de fala em determinados pontos trará emoção e veracidade ao que está sendo contado.

Um trabalho de comunicação que favoreça a integração da técnica com a expressividade potencializa os efeitos dos exercícios de controle dos recursos vocais, além de produzir melhores resultados. Mas como promover essa integração?

Aposte na expressividade!

Sem comentários

Deixe um comentário